terça-feira, 14 de abril de 2009

A procura

Suane Mendonça

Há muito tempo te procuro, mas não sei onde estás
Olho nos becos e guetos, livros e sites, me perco ainda mais
A humanidade se diverte, sorrir e enlouquece quando olha o que passou
Sente tristeza, encanto e desencanto num poema, num verso ou história de amor
Percebendo sua presença em casa, na rua ou no cinema sinto muita emoção
Quando percebo sua importância e nela a esperança me sinto mais um cidadão
A minha procura é intensa e sente logo a diferença do que é bom ou é ruim
Mas pesquisando, dialogando, conversando e navegando encontro a verdade enfim
Somos seres incessantes à procura de um instante que você irá chegar
Encantada com um verso e num simples gesto alguém insiste em me avisar
Que quem procurava estava sempre travada em relações interpretadas pelo tempo e a razão
Por que será que não achava nestes gestos, nestas palavras o processo em questão?
Acho mesmo é que faltava uma dinâmica adequada para eu te encontrar
A experiência obtida através da vida me ajudou a desvendar
No ambiente em que andava, na roupa que usava tinha sempre revelação
Só que eu não percebia, pois o repertório que obtinha escondia a interpretação
Transformações foram apresentadas nessa longa caminhada que estive a procurar
A comunicação encontrada está tão popularizada que procurei estudar
O fenômeno estudado e também apresentado agente aprende a fazer
Errando e acertando na medida em que crescemos aprendemos a estabelecer.

Um comentário:

cleriston disse...

lindo poema que se refere ao lindo coração que vc. tem,a sua busca um dia vai se realiza,entre então posso te afirmar o meu coração vc. acabou de conquistar bjs micky.

Rádio Educadora FM